quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Manhattan Connection

Muito antes do meu amor pela moda e por futilidades, sempre tive duas grandes paixões: a música e o cinema. Símbolo (sexual) do ecletismo, sempre zelei pela liberdade de escolha sem pré-julgamentos. (Meio dessas que sai de um show de jazz e vai lamentar a vida com as amigas em um sertanejo. Ou cancela um programa por causa da pré-estréia de 'Sex and the City'). Enfim... permito-me, mas não nego minha preferência pelos clássicos.

E desde que vi Manhattan de Woody Allen, apaixonei-me por George Gershwin - uma lenda do jazz americano. Junto com Annie Hall (Noivo Neurótico, Noiva Nervosa), Manhatthan é o meu filme favorito de Woody Allen, especialmente, pela primeira cena que apresenta reflexões nova-iorquinas de Allen (o filme é preto e branco) ao som de Rhapsody in Blue de Gershwin.




E assim, Rhapsody in Blue que é toque do grupo Classicos (mãe, pai, avó) do meu celular, também virou trilha do desfile de Marc Jacobs. Nada mais "america, womanly, Broadway, Perry Ellis, country, naïveté"!




P.S.: Atualizei meu esquecido Bazar. Clica aqui.

3 comentários:

Lauren disse...

Gente, estava comentando ontem à noite com meu irmão de como gosto dos filmes de Woody Allen. Ele me falou deste filme em p e b que ainda não vi! Agora, deixaste-me ainda mais curiosa! Falando em George Gershwin, sua música foi tocada em pleno reveillón carioca, junto com Villa Lobos. Melhor, impossível! bjokasss

Du Balaio disse...

Preciso pegar este filme já!
Adorei o post! Que música dramática, não? Ótima!

Verson Souto... disse...

As vezes eu presto mais atenção na trilha sonora do que no filme!
Sou viciado nas duas artes...vou já alugar esse filme que eu ainda nem ví!

E que lindo o desfile de Marcs non?!